Gramado: Snowland!

Monique Sonego
Viagem
23.01.2015
14
castelodeneve

Você quer brincar na neve?

Fonte: www.snowland.com.br

No final do ano passado eu comentei sobre a importância de sonhar alto sem esquecer que existem coisas bacanas perto da gente também. Então eu aproveitei as minhas férias aqui no Brasil (que vão acabar sábado, snif snif) pra conhecer o Snowland, em Gramado, e hoje eu vou contar pra vocês como foi a experiência.

O Snowland é o primeiro parque de neve indoor das Américas. Segundo seus idealizadores, o diferencial do Snowland é recriar “um charmoso vilarejo alpino ao sopé de uma montanha de neve”, além de possibilitar também a prática de esportes na neve.

Existem duas opções de combo para entrar no parque e nós pegamos o Combo Neve, que custa R$ 99 e dá direito ao simulador de esqui, 20 minutos na patinação, 2 horas na montanha de neve, kit neve…. Estudantes com carteirinha válida conseguem um desconto de R$ 20 nesse combo. Ali na entrada você assina um termo de responsabilidade e ganha uma espécie de relógio, que vai liberar a sua entrada nas atrações e vai servir também como uma comanda, caso você queira contratar serviços não inclusos no seu combo (e depois você acerta esses extras na saída).

A primeira atração logo que você entra é o simulador de esqui. É um cinema “muitosD”, onde você fica em pé em uma espécie de plataforma vibratória acompanhando um vídeo um tanto quanto infantil. Se estiver com tempo aproveite, vale a pena testar (mas não espere algo extraordinário).

Depois, você pode seguir para a patinação. Nessa hora, você deve alugar um armário para deixar suas coisas (caso não tenha ninguém pra ficar segurando). Você recebe joelheiras, cotoveleiras, capacete e patins. Quando pronto, você entra na pixta e tem 20 minutos para patinar (você mesmo tem que monitorar seu tempo, mas tem um relógio bem a vista). Bom, essa foi a pista de patinação onde eu mais vi gente caindo! O negócio é levantar, sacudir a neve e dar a volta por cima! Raramente aparece alguém que sabe patinar super bem, mas a diversão é garantida para todo mundo.

Ponto positivo: trilha sonora bacana na patinação.

patinacao

Fonte: www.snowland.com.br

Depois disso, você pode passar para a Montanha de Neve! Bem da verdade, você pode fazer isso tudo na ordem que quiser, mas eu acho mais interessante deixar a Montanha de Neve pro final, porque se você fizer esportes de neve vai sair de lá muito cansado e pode não querer patinar. Quando você entra no parque você ganha uma senha de acesso a Montanha, e tem que verificar na tela quais as senhas chamadas. Se o parque estiver lotado, talvez você tenha que esperar (aproveite esse tempo pra patinar, ir no simulador de esqui, passear nas lojinhas do Vilarejo Alpino…). Quando sua senha estiver liberada, você entra e recebe o Kit Neve (calça, jaqueta, capacete, bota e luva). Você vai se sentir muito lindo naquela roupa azul e laranja sem bolsos (que você veste por cima da sua) e vai sentir uma leve dificuldade em reconhecer os seus amigos.

pista_esqui

Se você pretende entrar só pra experimentar um frio louco, o bumper car, o tubing e o café quentinho e o show, você veste o seu kit neve e tá prontinho pra aproveitar. Só quando você está vestido e pronto pra entrar é que você passa seu relógio e começam a contar as suas 2 horas. Dizem que faz -3 graus lá dentro, mas eu achei bem ok (talvez eu já esteja um pouco acostumada com esse tal de frio). Se você é friorento, vai com uma roupa quentinha pra garantir (e vá de meias!!!).

Mas se você, assim como eu, também quer praticar um esporte de neve, você tem que alugar o esqui/snowboard. O aluguel do equipamento custa R$ 40 (passa o relógio e paga na saída). É recomendável que você faça aulas de esqui/snowboard caso não tenha nenhum conhecimento prévio do esporte (as aulas custam R$ 65). Eu sugiro que você alugue o equipamento ainda antes de entrar na Montanha (tem um estande ali do ladinho da entrada), porque é o aluguel do equipamento que libera as botas específicas (que te fazem andar feito um palhacinho). Assim você já pode pegar as botas específicas e ficar as 2 horas praticando esportes, ou pode pegar a sua bota de neve, passear lá dentro, aproveitar o tubing (que é bem legal) e depois sair e trocar pela sua bota específica e pegar seu equipamento.

Minha experiência: Eu nunca tinha andado nem de esqui nem de snowboard – e também não fiz aulas. Eu fui duas vezes no Snowland e pude testar os dois esportes e, depois de testar, posso dizer que o esqui é muito mais fácil – mesmo – opinião minha e do namorido também. Quando andei de esqui eu aproveitei muito, achei bem tranquilo, caí uns 4 ou 5 tombos leves e saí de lá muito empolgada. Quando peguei o snowboard eu caí demais (e caí feio) e acabei aproveitando bem menos (no momento em que escrevo esse post ainda sinto dores, rs). Então se você não tem noção de nenhum dos dois esportes, vai no esqui que é bem mais amigável.

De início, você pode começar descendo só “meia pista” pra pegar confiança. Depois, você pode usar uma esteira que te leva lá pra cima, onde é mais emocionante. Garanta que você sabe fazer curvas, pois tem duas redinhas no meio da pista que te obrigam a desviar.

Ponto Negativo: acumula um monte de gente no final da pista (que tá só olhando e tals), feito pinos de boliche só esperando pra algum desastrado fazer o strike.

snowland_2

Você pode aproveitar suas 2 horas lá dentro e, caso você se perca no tempo, você paga pelos minutos excedentes (cerca de 70 centavos por minuto). Quando você sai você devolve as roupas e equipamentos (a luvinha é cortesia) e na saída do parque você devolve o relógio e acerta suas continhas extras.

A conta, pra quem quer praticar esportes, fica mais ou menos assim:

  • R$ 10 – estacionamento
  • R$ 10 – aluguel do armário (pode compartilhar com os amigos)
  • R$ 99 – combo neve (79 para estudantes)
  • R$ 40 – aluguel do equipamento (esqui ou snowboard)
  • Total: R$ 159 (conte + 65 se você fizer aula)

Daí você me pergunta: mas Monique, você saiu da Suíça pra esquiar no Snowland ~tá louca? Bom, em minha defesa preciso contar pra vocês que esquiar na Suíça é uma brincadeira bem cara. No nosso caso, temos que pagar o transporte até a estação de esqui, o aluguel de roupas, o aluguel do equipamento, o passe de entrada na estação… esses R$ que gastamos em Gramado não servem nem pro começo. Então achamos interessante fazer um “reconhecimento” aqui, e agora que já sabemos como é, temos um pouco de noção do esporte e adoramos, vale mais a pena pagar pra esquiar na Suíça. Inverno europeu, se apronte que eu quero lhe usar!

* Como a roupa de neve não tem bolsos, ficou pouco prático ter um celular a mão pra tirar muitas fotos. Pra quem quer ver um pouquinho mais, é só acessar o site do Snowland, clicando aqui.
* Gramado fica na Serra Gaúcha, distante uns 70 km de Caxias do Sul e 125 km de Porto Alegre. A cidade, além de ser muito charmosa, tem várias atrações turísticas.
* Estive lá em dezembro 2014 e janeiro 2015.

Depilação facial – Tudo que você queria saber!

Karen Bachini
Beleza
23.01.2015
32

Depilação facial é um tabu gigante né? A gente pensa que é super moderno e descolado, mas tem vergonha de dizer que tira o bigode! AHAHAHA!!! Ainda mais com lâmina, quantas vezes eu já ouvi: Nossa mas não pode porque daí dá barba, engrossa o pelo, é coisa de quem tem barba.

A verdade é que todo mundo tem pelo na cara. Alguns mais outros menos, mas todo mundo tem. E você pode dizer: ah mas eu não tenho! Mas tem cílio e sobrancelha né? Então.

Resolvi fazer um vídeo falando mais sobre métodos de depilação no rosto, que é uma coisa que muita gente precisa por ter mais pelos ou pelos escuros. Também falei no vídeo sobre métodos que engrossam ou não o pelo, e também sobre os que doem ou não doem! Então não deixe de assistir.

Produtos mencionados no vídeo:

Algumas dúvidas que não abordei no vídeo:

Porque eu não faço foto-depilação ou laser?

Porque apesar de eu ter muitos pelos, eles são muito claros, bem loiros, quase brancos. Ambas depilações (foto e laser) precisam de contraste da cor do pelo com a pele, então não funcionaram muito bem para mim.

Porque eu não faço com cremes depilatórios?

Assim como a cera, os cremes machucam muito a minha pele, deixando sensível e até gerando queimaduras. A Pri, do Passando Blush, queimou o buço uma vez e depois disso preferi nunca mais usar.

Cera quente x Cera fria

A cera quende agride menos a pele, porque como ela está quente, ajuda a abrir os poros para o pelo sair mais facilmente. A cera fria é mais prática, principalmente porque você pode comprar tiras bem pequenas e usar apenas no buço ou em partes do rosto menores. Ela também não faz sujeira.

Depilar com gilete escurece o rosto?

TODA depilação escurece a região depilada. Acontece que ao arrancar os pelos você agride a pele e provoca pequenos machucados que deixam o local com aparência mais escura. Quando você depila com lâmina, isso acaba acontecendo com frequência maior, daí você acha que só a lâmina escurece, mas isso não é verdade. Para evitar isso, use bastante hidratante e protetor solar após depilar.

Depilar com cera ou laser é ainda mais perigoso na  hora de escurecer, porque a cera, além de arrancar o pelo também arranca uma camada de pele, então se você pegar sol já era, a pele fica manchada mesmo. Com laser você também precisa tomar muito cuidado porque sensibiliza muito a pele.

Cortar x Arrancar o pelo x Definitiva

Quando você depila qualquer área do corpo com gilete, cortando o pelo, ele vai crescer mais rápido. Já quando você arranca a raiz do pelo – pinça ou cera – o pelo demora muito mais para nascer, cerca de 20 dias. Quando você faz sessões de depilação definitiva – laser ou foto-depilação – ele demora meses ou até anos para nascer novamente.

Como lidar com pelos encravados e bolinhas que aparecem na pele?

Esfolie! Isso ajuda muito! Assim que você depilar, faça uma esfoliação e hidrate bastante. Daí se seu pelo encrava bastante, esfolie um dia sim e um dia não durante uma semana. Para mim resolve!

Usando uma gota d’água como lente macro para o celular

Raquel Thomasi
Geek e Tecnologia
23.01.2015
12

Lente macro celular

O que é Macrofotografia?
É um estilo fotográfico cujo objetivo é mostrar pequenos objetos, muitas vezes incapazes de serem vistos a olho nu. A foto mostra cenas de maneira bem aproximada para que possamos ver seus maiores detalhes. Fonte: TechTudo, leia mais aqui.

Estava em busca de um mini kit de lentes para o meu celular, mas acabei encontrando um truque super simples para transformar a câmera do celular em uma macro, sem gastar nada.
Para experimentar o efeito, precisei apenas de uma micro gota de água, a câmera do celular e uma boa iluminação (natural)!

Lente macro celular 1

Molhei a ponta do dedo e depositei uma gotinha de água bem em cima da lente da câmera do celular, de forma que a gota cobrisse todo o vidro da lente.
Para fotografar, virei o celular rapidamente para que a água não escorresse, aproximei bastante o celular do objeto que escolhi.

Vejam o resultado:

Lente macro celular 2

Com a gota na lente da câmera consegui fotografar com uma proximidade do objeto que não conseguiria normalmente, pois a imagem ficaria totalmente desfocada. Nas três primeiras imagens a câmera do celular estava quase encostando no jeans, para a última foto sequei a lente e fotografei normalmente, apenas para mostrar o que era o objeto fotografado.

Para conseguir maior nitidez é preciso que o celular fique bem firme, pois a gota treme com qualquer movimento ou vibração, desfocando a imagem. E com a gotinha na lente, você só consegue fotografar bem de perto.

Mais alguns exemplos:

Lente macro celular 3

Aprendi essa técnica em uma matéria feita pelo fotógrafo Alexander Wild para a Scientific American, clique aqui para ver as fotos maravilhosas que Wild fez usando apenas uma gota d’agua e um Iphone 4S.

IMPORTANTE: Água e eletrônicos normalmente não se dão muito bem, então é importante que você tome cuidado ao experimentar esta técnica, ok? ;)

Comigo deu tudo certo! Hehehehe!

Espero que gostem da dica e qualquer dúvida ou sugestão, deixem nos comentários!